ColeçãoArthur Casas

Faqueiro Arthur Casas 130 Peças Estojo Madeira

Faqueiro Arthur Casas 130 Peças Prata Estojo Madeira

  • COD: 129
  • Dimensões: H 280mm - W 410mm - L 670mm
  • Peso: 27,04kg
  • Material: Aço Inox 18/10,Madeira
1 Pá De Bolo (305x70x8mm), 1 Concha De Molho (200x85x8mm), 1 Concha De Sopa (240x90x8mm), 12 Colheres De Café (105x20), 12 Colheres De Chá (135x25x5mm), 12 Colheres De Sobremesa (195x40x7mm), 12 Garfos De Sobremesa (200x20x7mm), 12 Facas De Sobremesa (225x20x7mm), 12 Colheres De Mesa (225x40x8mm), 12 Garfos De Mesa (225x25x8mm), 12 Facas De Mesa (245x20x8mm), 12 Colheres De Peixe (200x40x7mm), 12 Garfos De Peixe (195x20x7mm), 1 Colher De Servir (280x55x8mm), 1 Garfo De Salada (240x55x8mm), 1 Colher Para Salada (240x55x8), 1 Garfo De Servir (255x35x8mm), 1 Garfo Trinchante (235x30x8mm),1 Faca Trinchante (270x25x8mm) E 1 Colher De Açucar (140x25x5mm)
Prata

Toda a linha prata da Riva recebe 3 coberturas de banhos. Seguindo os mais rigorosos padrões de qualidade exigido nos principais mercado internacionais como França, Grécia e Líbano, cada peça com acabamento em prata recebe, primeiramente, uma camada de cobre alcalino, em seguida uma camada de 20 mícrons de níquel para, finalmente, depositar a camada de prata de 12 mícrons sobre o cobre e o níquel.

Designer

Arthur Casas

Arthur Casas, formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Mackenzie de São Paulo em 1983, se interessou desde cedo pela arte concreta e pela arquitetura de linhas retas que nasciam ao seu redor. Criou um repertório de influências absolutamente cosmopolitas desde suas primeiras obras nos anos 80. Ficou famoso pela coerência de seus espaços, e pela mescla entre elegância e inteligência.
No ano 2000 em Nova York, redescobriu-se brasileiro. Com sua arquitetura e seu design, Casas difundiu um Brasil urbano, moderno e sobretudo, internacional. Arthur Casas busca nos conceitos do modernismo a permanência dos clássicos, que foge do estilo da moda para permanecer contemporâneo, que parte do racionalismo para chegar à poesia.
Fundou o Studio Arthur Casas em 1999. Sua arquitetura está espalhada por Nova York, Paris, Tóquio, Buenos Aires, Rio de Janeiro e principalmente em São Paulo. Elabora projetos tanto residenciais como comerciais de maneira que lhe é bastante característica. Participou de duas Bienais de Arquitetura em São Paulo, em 1997 e 2003 e da Bienal de Buenos Aires em 2003, 2005 e 2007. Em 2009 palestrou e foi premiado na XII Bienal de Buenos Aires. Foi convidado para falar de sua produção em workshops no Chile, Argentina, México, EUA e Espanha. Em 2007 lançou um livro sobre seu trabalho e sua relação com a cidade de São Paulo e já se encontra em sua 2ª edição.
Com a Riva conquistou o Prêmio Museu da Casa Brasileira 2007 e no ano seguinte, recebeu o selo internacional Red Dot.

www.arthurcasas.com

Prêmios Riva